10 Hábitos de Estudo Altamente Eficazes para OAB

Os estudantes que estão se preparando para a OAB lidam com muitas questões em suas vidas, e por causa de todas essas coisas que competem pela sua atenção, é difícil se concentrar em estudar. No entanto, é necessário uma preparação diária afim de progredir até o dia do exame.

A chave para o estudo efetivo não é cursinhos ou estudar mais, mas estudar de um jeito mais inteligente. Você pode começar agora mesmo a estudar de forma mais eficaz com estes dez hábitos de estudo comprovados.

1. O modo como você encara o estudo

Muitas pessoas veem o estudo como uma tarefa necessária e não uma apreciação ou uma oportunidade para aprender. Isso é comum, mas os pesquisadores descobriram que a forma como você se aproxima de algo importa quase tanto quanto o que você faz. Ter a mentalidade certa é importante, pois torna o estudo mais inteligente.

Às vezes você não pode “forçar” a si mesmo para estar na mentalidade certa, e são nesses momentos que você deve simplesmente evitar estudar. Se você está distraído por um problema de relacionamento, por causa do próximo jogo do seu tiome, ou porque tem que terminar um projeto importante, estudar é apenas vai ser um exercício de frustração. O ideal é voltar aos estudos quando não estiver mais focado (ou obcecado!) por algo mais que esteja acontecendo na sua vida.

stock-foota

Caminhos para ajudar a melhorar a sua mentalidade de estudo:

– Tente pensar positivamente quando você estuda, e lembre-se de suas habilidades e capacidades.

– Evite pensamentos catastróficos. Em vez de pensar: “Eu sou uma bagunça, eu nunca vou ter tempo suficiente para estudar para este exame”, experimente pensar “Eu posso estar um pouco atrasado para estudar tanto quanto eu gostaria, mas já que eu estou fazendo isso agora, eu vou tentar repetir isso mais vezes.”

– Evite o pensamento absoluto. Em vez de pensar “Eu sempre confundo as coisas”, a visão mais objetiva é: “Eu não fui tão bem dessa vez, o que posso fazer para melhorar?”

– Evite comparar-se com os outros, porque você normalmente só acaba se sentindo mal sobre si mesmo.

2. O lugar onde você estuda é importante

Muitas pessoas cometem o erro de estudar em um lugar que realmente não é propício para a concentração. Um lugar com um monte de distrações torna o estudo pobre. Se você tentar e estudar em seu quarto do dormitório, por exemplo, você pode encontrar o computador, TV, ou a pessoa mais interessante que o material de leitura que você está tentando digerir.

A biblioteca, um recanto em uma sala de estudantes ou sala de estudos, ou uma tranquila casa de café são bons lugares para check-out. Certifique-se de escolher as zonas tranquilas nesses lugares. Investigue vários locais que sejam adequados parar as suas necessidades e hábitos de preparação. Encontrar um local de estudo ideal é importante.

 

3. Tenha com você tudo que precisa e nada que você não precisa

Infelizmente, quando você encontra um lugar ideal para estudar, às vezes as pessoas trazem coisas que eles não precisam. Por exemplo, embora possa parecer ideal para escrever anotações em um computador, eles são uma distração poderosa para muitas pessoas, porque eles podem fazer tantas coisas diferentes. Jogar, navegar na web, redes sociais, responder e-mails são todas as distrações maravilhosas que nada têm a ver com o estudo. Então, pergunte-se se você realmente precisa de um computador para escrever suas anotações, ou se você pode se contentar com o papel à moda antiga e uma caneta ou lápis.

Não se esqueça das coisas que você precisa para estudar para a prova da OAB ou do material que você está focando para a sessão de estudo. Nada é mais demorado e dispendioso do que ter que andar para trás, sem regularidade, porque você esquecer um importante livro, papel, ou algum outro recurso que você precisa para ser bem sucedido. Se você estuda melhor com sua música, leve seu MP3 com você. Não tem problema desde que isso não te distraia.

4. Sublinhe e reescreva suas anotações

A maioria das pessoas acha que escrever um esboço ou fazer um esquema do assunto faz com que seja mais fácil de memorizar o assunto quando o exame vem por aí. Uma coisa importante de se lembrar ao escrever esboços é que eles só serão de fato uma ferramenta de aprendizagem eficaz se for feito com suas próprias palavras e estrutura. Cada pessoa é única na forma como eles colocaram informações semelhantes juntas. Então, quando você copiar anotações ou esboços de outras pessoas, certifique-se de traduzir essas anotações e descrevê-las em suas próprias palavras e conceitos. Não fazer isso é o que muitas vezes faz com que muitos estudantes tropecem ao precisar lembrar de itens importantes.

Fazer anotações, resumos ou esquemas também pode ser útil para desenvolver o uso de outros sentidos no momento de estudar, porque a informação é retida mais facilmente em pessoas quando outros sentidos estão envolvidos. É por isso que escrever notas funciona em primeiro lugar – ele coloca a informação em palavras e termos que você entende. Pronunciando as palavras em voz alta, enquanto você copia as notas antes de um exame importante pode ser um método de envolver ainda outro sentido.

 

5. Utilize jogos de memória (dispositivos mnemônicos)

Jogos de memória, ou dispositivos mnemônicos , são métodos para lembrar pedaços de informações usando uma simples associação de palavras. Na maioria das vezes as pessoas encadeiam palavras para formar uma frase absurda que seja fácil de lembrar. A primeira letra de cada palavra pode ser usada para representar outra coisa – o pedaço de informação que você está tentando lembrar.

A chave para que isso funcione é justamente a nova expressão ou frase que venham a ser mais memorável e mais fácil de lembrar do que as informações literais do que você está tentando aprender. Mas é importante lembrar que nem sempre essa técnica funciona para todos, por isso, se ela não funciona para você, não use-a.

Dispositivos mnemônicos são úteis porque faz você usar mais do seu cérebro para se lembrar de imagens visuais ou códigos e frases incomuns. E usar mais do seu cérebro significa desenvolver uma melhor memória.

lochhaa

 

6. Pratique sozinho ou com amigos

O ditado popular diz que a prática torna perfeito… E é verdade. Você pode praticar seus estudos por si mesmo, testando-se tanto com exames de prática, questionários passados, ou cartões de memória flash, conhecidos também como memory cards. Se você não encontrou algum exame disponível, você pode fazer um para si mesmo e para seus colegas. Porém, caso você tenha em mãos provas anteriores da OAB use-as como um guia! Esse tipo de prática ajuda você a entender a amplitude do conteúdo e tipos de perguntas que pode esperar, além de te deixar mais confiante.

Algumas pessoas gostam de rever seus materiais com um grupo de amigos ou colegas de classe. Esses grupos funcionam melhor quando eles são mantidos pequenos (4 ou 5 membros), com pessoas de aptidão acadêmica semelhante. Diferentes formatos de trabalhar para diferentes grupos. Alguns grupos gostam de trabalhar em conjunto através de capítulos, interrogando uns aos outros como eles passam por ele. Outros gostam de comparar notas de aula e materiais de revisão dessa forma, garantindo que eles não perderam nenhum pontos críticos. Estudar com grupos de estudo pode ser útil para muitos estudantes, mas não todos. Analise se é bom para você ou não.

 

7. Faça um cronograma de estudo

Muitas pessoas só tratam de estudar quando tem algum tempo livre ou alguém fazendo pressão. Mas se você programar o tempo de estudo, assim como o seu tempo de aula está marcada, você vai ver que estudar torna-se muito menos de um incômodo no longo prazo. Em vez de ter que forçar sessões de última hora, você estará melhor preparado porque você va estar cumprindo metas diariamente. Gastar algumas horinhas certas por dia com o estudo toda a preparação mais fácil e permite que você realmente aprenda mais.

Você deve estudar regularmente ao longo dde toda preparação quantas horas por dia você conseguir e puder. Algumas pessoas estudam todos os dias, outros não. A frequência é menos importante do que ter uma base regular. Mesmo se você apenas se abrir um livro uma vez por semana, é melhor do que esperar até que o primeiro exame em uma sessão cursinho maciça.

O agendamento é ainda mais importante se você estiver fazendo parte de um grupo de estudo. Se apenas a metade de seus membros estão comprometidos com um grupo de estudo para cada reunião, então você precisa encontrar outros grupos de estudo que estejam tão comprometidos quanto você.

 

20130

8. Faça pausas (e ganhe recompensas!)

Como dissemos, muitas pessoas vêem o estudo como uma tarefa e, naturalmente acabam o evitando. Se, entretanto, você encontrar recompensas para ajudá-lo a reforçar o que você está fazendo, você pode se surpreender positivamente com a mudança de atitude que você pode ter ao longo do tempo.

É recompensador começar encontrando um tempo de estudo que seja bom. Estudar por 4 horas sem intervalos, por exemplo, não é realista ou divertido para a maioria das pessoas. Estudar por 1 hora e, em seguida, ter uma pausa de 5 ou 10 minutos para pegar um lanche é geralmente mais sustentável e agradável. Divida o tempo de estudo em segmentos que fazem sentido e te ajudem. Se você tem que digerir um livro inteiro, por exemplo, encontre seções no capítulo atual e comprometa-se a ler e fazendo anotações sobre uma seção de cada vez. Encontre os limites que parecem funcionar para você.

Se você tiver sucesso em seus objetivos dê-se uma recompensa real. Por exemplo: “Eu vou me dar uma sobremesa depois do jantar” ou “eu posso assistir mais um episódio da minha série”, ou “eu posso ganhar 30 minutos de intervalo para jogar, para cada matéria estudada”. O ponto é encontrar uma recompensa que seja pequena, mas real, e para cumpri-la. Alguns podem ver isso como um absurdo, uma vez que você está definindo limites que você pode facilmente ignorar. Mas, definindo esses limites em seu comportamento, na verdade você está ensinando sua mente a se disciplinar, o que vai ser uma habilidade útil pelo resto da vida.

9. Mantenha-se saudável e equilibrado

É difícil viver uma vida equilibrada neste período de preparação para a OAB, eu sei. Mas quanto mais equilíbrio você procurar para sua vida, mais fácil toda sua vida se torna. Se você gastar todo o seu tempo concentrando-se em um relacionamento ou um jogo, você pode ver como é fácil estar fora de equilíbrio. Quando você está fora de equilíbrio, as coisas que você não está se concentrando – como estudar – torna-se muito mais difícil. Não gaste todo seu tempo estudando! Tenha amigos, mantenha contato com sua família, e encontre interesses fora dos livros que você possa desfrutar.

Encontrar o equilíbrio não é realmente algo que pode ser ensinado, é algo que vem com a experiência e com a vida. Mas você pode trabalhar para tentar manter sua saúde e corpo equilibrados, fazer exercícios regularmente e comendo direito. Não existem atalhos para a saúde. Vitaminas e ervas pode ajudá-lo a curto prazo, mas eles não poderão substituir o real, refeições regulares e uma dose de exercício de vez em quando.

Encare as vitaminas e ervas como eles são: suplementos para sua dieta regular e saudável. Ervas comuns – tais como ginkgo, ginseng, e centelha asiática – podem ajudá-lo a aprimorar habilidades mentais, incluindo a concentração, aptidão, comportamento, estado de alerta e até mesmo inteligência. Mas eles não podem nunca substituir o estudo regular.

10. Saiba quais são as expectativas para a prova

Se você ainda está na faculdade ou tem contato com seus professores, procure saber quais as perspectivas e expecativas deles sobre você. Conversar com um professor no início da
preparação o ajudará a entender os requisitos da prova, aprender com suas experiências passadas, tirar dúvidas… e saber quais as expectativas dele em relação a você. Talvez da maioria das pessoas que você conhece já se espere uma reprovação por tudo que demostraram durante o período de estudos e por ser uma prova tão difícil; Buscar conselhos e visões de fora te ajudam a definir as suas expectativas, também. Preste atenção nas aulas e no que você estuda. Teste sempre seus conhecimentos e foque sua preparação onde você é mais deficiente, isso te dará mais segurança em relação à prova.

Não se esqueça de aprender!

Estudar não é apenas apenas para te preparar para um exame, como a maioria dos estudantes acham. Estudar é um esforço para realmente aprender as coisas e adquirir conhecimentos que vão te acompanhar por toda vida.

Gostou dessas dicas? Já utiliza alguma delas ou tem alguma outra? Comente abaixo!

Texto Adaptado
Fonte: psychcentral.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *