7 Razões Pelas Quais Você Só Começa a Estudar Para OAB Tarde Demais

Para a maioria de nós, a experiência de estudar para um exame como o da OAB pode ser resumido em uma palavra: pânico. Você tem 1 mês, 1 semana, para ficar sentado e exausto olhando para folhas e folhas repletas de conteúdo. E de repente você se pergunta: Por que eu não comecei a estudar mais cedo?

Acredite ou não, existem forças que atuam contra você, puxando-o para longe de começar cedo o suficiente para que você possa confortavelmente aprender e revisar todo conteúdo. Aqui estão sete das razões mais comuns pelas quais você não começa a estudar cedo e o que você pode fazer a respeito delas.

1. Você está antecipando o trabalho duro

A procrastinação é geralmente vista como um defeito quase universalmente compartilhado por todos os estudantes, não só com relação a OAB. O problema é que isso é exatamente o que devíamos esperar que fosse acontecer a partir de uma perspectiva evolucionária.

Os seres humanos são conhecidos por serem avarentos cognitivos: ou seja, nós conservamos os recursos mentais, sempre que possível, especialmente quando enfrentamos tarefas que não consideramos “essenciais para a nossa sobrevivência.”

Em outras palavras, nós colocamos de lado o ato de estudar até o último minuto porque (1) sabemos que o trabalho é difícil e vai exigir muita energia mental e (2) até que haja a ameaça de nossa consciência pesar, a pressão de fora aumentar ou termos o risco de chegar o dia da prova sem saber nada não estaremos com dor emocional suficiente para nos motivar para começar a estudar.

Além disso, quando seu cérebro antecipa vários resultados que são vistos como “dolorosos” (a dor de estudar vs. a dor de não passar no Exame da Ordem) você fica imobilizado, incapaz de escolher o menor de dois males, e empurrar o trabalho ainda mais.

Solução: Programar o tempo para si mesmo primeiro e, em seguida, preencher as lacunas com tempo de estudo.

Como Niel Fiore discute em best-seller clássico, The Now Habit, parte da razão de você procrastinar é porque você não vê nenhum efeito no final.

Pense na diferença entre correr 100m dentro do seu quintal e uma maratona. No primeiro caso, você é capaz de dar o máximo de esforço, porque você pode ver a linha de chegada e sabe que será em breve. O corredor de maratona não tem tanta sorte. Eles sabem que há uma longa estrada pela frente cheios de dor e exaustão e, subconscientemente, conservam seu esforço para garantir que eles podem fazer todo percusso.

Isso tudo é para dizer que, se você sabe que depois que estudar 1 hora, por exemplo, você poderá fazer algo legal com algum amigo, você se torna muito mais propenso a querer investir essa energia em estudar 1 hora.

Como um benefício que você se dá ao direito, seu trabalho se expande para preencher o tempo previsto. Então, com o agendamento do tempo de estudo você realmente tornar-se mais produtivo e focado.

2. Você está privado de sono

Quem hoje em dia seja no trabalho ou nos estudos não se acostumou a tomar um cafézinho pra despertar?

Os estudantes que se forçam por semanas após semanas à noites de sono com 4-6 horas, estão se deteriorando significativamente dois aspectos de seu desempenho mental essenciais para estudar para a OAB: motivação e vigilância.

Estudos mostram que a falta de sono afeta negativamente a motivação. Mas, realmente, ninguém precisa de um estudo para dizer-lhes o quanto pior sua visão da vida fica quando você está sono.

Vigilância, a capacidade de manter a atenção concentrada ao longo de períodos prolongados de tempo, também é significativamente reduzida durante um período agudo (por ficar a noite toda estudando, por exemplo) ou por um período crônico (sono curto por vários dias, privação do sono).

Solução: Defina-se um alarme para o fim do dia.

Sim, estudar de forma mais consistente em períodos mais curtos vai permitir que você espalhe todo conteúdo por um longo período de tempo; portanto, assim você evita a necessidade de se privar do sono só para conseguir estudar mais feito. Mas, realmente, é uma questão psicológica.

Há um milhão de coisas que prefiro fazer do que ir direto para a cama depois de um dia inteiro de estudo, só para não ter que levantar e fazer a mesma coisa outra vez. Este é um problema comum: se eu não conseguir dormir eu procrastino em vez de estudar, mas se eu for para a cama eu vou ter que me levantar e estudar. Precisamos quebrar o ciclo.

Defina um alarme para você. Mas não na parte da manhã. Defina o alarme para 45 minutos antes de quando você deve começar a dormir e permitindo-se dormir por 8 horas. Se você conseguir estabelecer isso, ficará surpreso como muitas horas de tempo livre parecem se materializar.

Tempo de estudo + tempo livre + sono = estudantes felizes e aprovados.

sleep

3. Você tem uma falsa sensação de segurança

Você pode pensar que você está sendo candidato aplicado, pois assistiu todas as aulas, ouvindo tudo atentamente, copiando página por página de anotações dos professores. Mas há uma grande diferença entre sentir que entende alguma coisa e realmente ser capaz de reproduzir tudo em um exame.

Isto é o que chamamos de aprendizagem passiva, e é a melhor maneira de garantir que você vai gastar muito tempo e esforço tentando aprender um novo material, sem realmente ser capaz de reter nada disso.

Solução: Pratique

Não se deixe enganar por explicações lógicas do seu docente. Ele já conhece o material, por isso é fácil para ele explicá-lo de uma maneira que outros acham compreensível. O verdadeiro desafio é se você pode ou não fazer o mesmo.

Se você está se perguntando se você realmente entendeu alguma coisa, teste a si mesmo.

Como Einstein gostava de dizer: “Se você não pode explicá-lo simplesmente, você não entende bem o suficiente.”

Com uma prática rotineira, você vai ter uma dose de realista sobre o que você realmente sabe do material, em vez do que a maioria dos estudantes que dizem que sabem, mas quando chega a hora de provar seu conhecimento simplesmente surtam e são reprovados.

Se quiser um Material de Estudo que vem com todas as PROVAS ANTERIORES da OAB, CLIQUE AQUI!

4. Nem todo tempo de estudo é igual

Fato: sete horas de estudo ao longo de 7 dias é muito mais eficaz (mais aprendizado por tempo gasto) para o aprendizado do conteúdo do que 7 horas de estudo em um único dia.

 

Solução: Reparta seu tempo de estudo

O cérebro usa uma tonelada de energia (20% de nossa taxa metabólica de repouso), e há tanta coisa num único dia para poder gastar esses 20%. Para maximizar a sua retenção de conteúdo você precisa tirar proveito tanto da aprendizagem como da recuperação ativa.

O cérebro consolida novas vias neurais durante o sono, por isso é tao importante intercalar suas horas de estudo com o sono. Então, em vez de ter que rever constantemente o seu estudo para mantê-lo na vanguarda da sua memória, você pode seguir um ciclo de crescentes intervalos de tempo entre sessões de revisão, diminuindo a quantidade total de tempo necessário para re-aprender o material que você pode ter esquecido desde o início do semestre.

5. A falácia do planejamento

Os seres humanos sobrestimar sistematicamente o que pode ser realizado no curto prazo de tempo, e subestimam o que pode ser realizada a longo prazo.

Ironicamente (e infelizmente), só temos esse problema avaliando nossas próprias tarefas – fornecendo uma imagem bastante precisa de quanto tempo as coisas vão tomar quando se avalia alguém da situação objetivamente.

Solução: Use a regra dos 50%

Estime quanto tempo (de forma conservadora) você vai precisar para estudar todo conteúdo que vai cair no Exame da Ordem. Supondo, claro, que você começará os estudos com antecedência e o fará de forma consistente.

Feito?

Ok. Agora, adicione 50% a mais de tempo a essa estimativa.

Isto lhe dará uma imagem mais precisa de quanto tempo você realmente precisa alocar para começar a estudar.

 

6. Você acha que tem mais tempo para estudar do que realmente tem

Este é um outro tipo de planejamento errado: superestimanmos a quantidade de tempo produtivo que podemos extrair de um determinado período.

Coisas que nós tendemos a esquecer: precisamos comer; nós precisamos dormir; haverá interrupções (e isso é um bom motivo para que você realmente fique longe do seu telefone nessa hora).

Mas outra coisa que não levam em conta: o corpo passa por ciclos de atividade 90-120 minutos (o chamado ritmo ultradiano). Assim, mesmo que você possa estar sentado lá, destacando o seu livro por 3 horas seguidas, você realmente só tem a capacidade de absorver material para 1 e meia a 2 horas antes de precisar de um período de descanso.

Solução: Cortar suas horas estimadas pela metade

Se você acha que você tem 8 horas no domingo após o jogo para estudar, esqueça. Você realmente tem 4 ou menos quando você o tirar tempo para comer, os intervalos e atividades diárias normais.

7. Você não pode ficar motivado ou focado

Muitos de nós tendemos a nos sentar ao redor e esperar…

Esperar uma onda de motivação para nos atacar e então finalmente começarmos a estudar.

Aí está o problema: a motivação vem e vai, mas as exigências da preparação para a prova e da vida cotidiana não. E se você está confiando em sua motivação para mantê-lo concentrado, você pode estar indo para um estado perpétuo de atraso, porque nunca há motivação suficiente, é preciso disciplina também.

 

Solução: Concentre-se no processo com a meta em mente

Porque você fez faculdade de direito? Por que quer conseguir a carteirinha da OAB? Seja claro sobre o que exatamente são suas motivações.

Mas só pensar no futuro não é suficiente. Essa visão do futuro que impulsiona a sua intensidade emocional precisa estar ligada a suas atividades diárias. (Por exemplo, “Cada dia que eu estudar Ética me deixa um passo mais perto de ser aprovado na OAB e alcançar meu sonho de me tornar advogado”)

Qual as atitudes diárias que preciso para garantir o meu sucesso na OAB?

E o que você pode fazer para organizar o seu dia, criar incentivos, parar as coisas que não importam no momento, etc… Tudo isso pode praticamente garantir que você alcançará seus objetivos sem ter que ficar dependendo que motivação apareça do nada.

Temos certeza que seguindo essas dicas e identificando esses problemas, seu rotina de estudo pode ser tornar mais produtiva.

Se você gostou dessas dicas  ou se identificou com algum desses problemas, deixe seu comentário abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *