Healthy breakfast

Conheça os Alimentos que Podem Melhorar a sua Memória para a OAB

Ter uma boa memória é muito importante, principalmente para quem está estudando para um exame para o qual é necessário reter muita informação como o da OAB, não é? Por isso, os estudantes devem estar atentos aos alimentos que consomem e à regularidade com que fazem suas refeições.

Os especialistas, antes de dar dicas para concentração e memória, alertam para a importância de se alimentar bem e com regularidade. Não é aconselhável dar intervalos grandes entre as refeições: o recomendável é comer com moderação de 3 em 3 horas, totalizando uma média de 5 refeições diárias (é importante não deixar de lado o café da manhã). Assim, não haverá esgotamento mental por falta de energia!

Para ajudar os neurônios a trabalhar melhor e proteger o cérebro, há uma lista de alimentos que são fundamentais para o organismo. Confira os principais, potencialize seus estudos e arrase na prova da OAB:

Frutas, legumes e cereais integrais

A falta de glicose no organismo pode afetar diretamente a capacidade de raciocínio e concentração, e as frutas, legumes e cereais são fontes de glicose de maneira natural e saudável.

O seu consumo regular evita a fraqueza decorrente da hipoglicemia (deficiência de glicose no sangue), por isso não deixe de comer frutas no seu café da manhã e entre as refeições, bem como pães integrais, barras de cereais e granola.

 

Carnes vermelhas, principalmente fígado

Esses alimentos são fonte de ferro, responsável, no organismo, por levar oxigênio aos tecidos, inclusive ao cérebro. A falta de ferro ocasiona lentidão na memória e falta de atenção, por isso não retire-as da sua dieta durante a preparação para a prova da OAB!

Ovos e laticínios

Segundo especialistas, o zinco presente nesses alimentos tem ação anti-inflamatória, atuando na atividade dos neurônios e melhorando a capacidade de concentração.

Combine-os com cereais em iogurtes com granola ou sanduíches de queijo e ovo e ainda com frutas em smoothies energéticos!

Azeites e frutas cítricas

Alimentos em que as vitaminas C (frutas cítricas) e E (azeite) estão presentes têm ação antioxidante, e sua deficiência provoca alterações neurológicas, como diminuição dos reflexos, o que prejudica a concentração a e memorização.

Que tal preparar os legumes do almoço com azeite e tomar uma limonada ou suco de laranja para ajudar ainda mais?

Grãos integrais e vegetais verdes

A piridoxina (Vitamina B6) presente nesses alimentos ajuda a produzir os neurotransmissores e são vitais para o seu funcionamento, sendo uma das vitaminas mais importantes para o sistema nervoso central!

Abuse do espinafre, pães e massas integrais e folhas como couve e rúcula.

 

Morango, uva, maçã, tomate e cebola

Esses alimentos contêm a substância fisetina, capaz de provocar a “pontencialização de longo prazo”, processo que permite que o cérebro armazene informações com mais facilidade por causa das conexões mais estáveis entre os neurônios.

Seja em sucos, smoothies, no iogurte ou como lanche da tarde, coloque esses alimentos na sua dieta!

Pão integral, barra de cereal e arroz integral

Os carboidratos complexos também são essenciais para a concentração porque fornecem constantemente energia para o cérebro. Não devem ser consumidos em grandes quantidades, mas é bom que estejam presentes nas principais refeições do dia!

Salmão e atum

O ômega 3 presente nesses alimentos promove a comunicação das células nervosas, preservando-as, por isso abuse deles em sanduichinhos ou na sua salada!

Café, chá preto e chocolate amargo

Por conter cafeína, essas substâncias auxiliam a memória e a concentração. Estudiosos afirmam que quem consome regularmente (mas em pequenas quantidades) não tem apenas um aumento da atenção, mas também da memória (capacidade de reter informações). Em grandes quantidades, o efeito pode ser contrário, portanto, prejudicial ao bom funcionamento do cérebro. Ou seja: consuma com moderação!

Cuidar da sua nutrição para poder estudar com mais concentração certamente é uma ótima ideia para chegar no teste da OAB muito mais preparado. Além disso, alimentar-se de forma equilibrada só traz vantagens e ainda evita doenças degenerativas do cérebro!

Quem sabe você não se acostuma e adota esse hábito mesmo depois de passar na prova?

Comente o que achou dessas dicas ou partilhando se você tem outras além dessas! Você costuma ter alguma dieta especial para potencializar os estudos durante a preparação para OAB? O que você costuma levar para lanchar durante a prova?

Seu comentário é muito importante! Grande abraço e continue ligado no nosso blog!