Por que usar uma planilha de estudos para a OAB?

Você está se preparando para fazer o exame da OAB e pode estar um pouco nervoso. Nesse momento podem surgir as mais diversas dúvidas, entre elas, se vai conseguir estudar todo o conteúdo a tempo para o dia da prova.

Montar uma planilha de estudos para a OAB pode ser a solução para os seus problemas. Confira nossas dicas sobre o assunto.

A importância da organização

Qualquer coisa que nos propomos a fazer em nossas vidas precisa de planejamento. Por exemplo, se alguém vai abrir uma empresa, precisa cuidar de toda a parte burocrática, separar o dinheiro do capital de giro, para a manutenção, entre outros pontos importantes.

Se organizar para uma prova dessa magnitude, além de poupar tempo e aumentar a sua produtividade, também te deixará menos ansioso. Sabendo o que poderá ser feito e como será feito, garante uma certa tranquilidade para o momento da prova.

Montar uma planilha de estudos é a melhor forma de obter todos esses benefícios. Vejamos agora quais fatores devem ser analisados para que você consiga alcançar o seu objetivo.

Como montar uma planilha de estudos para a OAB

1. Verifique o tempo que você tem

Quanto tempo falta para a sua prova? Esse é um fator crucial e vários pontos da sua planilha dependem dele. Por exemplo, se tiver muito tempo, você pode se dar ao luxo de estudar menos horas por dia e continuar trabalhando em tempo integral.

Mas, se falta pouco tempo para fazer a sua prova, você precisará estabelecer algumas prioridades. Por exemplo, dê mais foco àquelas disciplinas das quais tem pouco conhecimento ou então àquelas que possuem uma pontuação maior. Passe mais tempo se dedicando a resolver questões comentadas, já que esse é considerado um dos métodos mais eficazes de aprendizagem.

2. Monte um cronograma de revisões

Revisar é extremamente importante e uma das formas pelas quais o nosso cérebro aprende é por meio da repetição. As revisões periódicas são essenciais para fixar o aprendizado, considerando que, dentro de 24 horas podemos esquecer até metade de tudo o que estudamos no dia anterior.

Por isso, coloque na sua planilha um tempo para fazer as revisões e vá marcando de acordo com o que concluir. O ideal é realizar uma revisão em 24 horas, outra em 7 dias, outra em 15 dias e, por fim, a cada 30 dias. É um método muito recomendado e que já demonstrou eficácia.

3. Analise o peso das matérias

Na hora de montar a planilha é importante entender um pouco sobre matemática e o peso de cada disciplina cobrada na prova. Por exemplo, na primeira fase, são 17 matérias distribuídas em 80 questões, então há mais questões de uma matéria que de outra.

Assim, existem algumas disciplinas que tomam quase 50% da sua prova como Processo do Trabalho, Direito Civil, Ética profissional e outras. Tente dar um foco maior nelas para que você consiga acertar boa parte das questões.

4. Faça simulados e provas antigas

A prática dos simulados são de muita importância e o ideal é que isso seja feito nos finais de semana. Vá para o seu quarto e avise às outras pessoas da casa que você ficará ocupada por um tempo determinado. Ligue o cronômetro e comece a resolver as questões.

Isso vai te ajudar a ter um pouco da sensação que terá no dia da prova. Além disso, faça provas em outros horários, sem a necessidade de contar o tempo. É muito importante conhecer o estilo da banca e treinar a sua capacidade de ficar resolvendo diversas questões de várias disciplinas.

Quer baixar a nossa planilha de estudos? Clique aqui e baixe agora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *